quarta-feira, 23 de julho de 2014

A Trilogia Não Pare! ganhará edição impressa pela Editora Valentina (Renata Lima)


Mais um livro lido para o Desafio das Estrelas (Maratona de Livros Nacionais). Seguindo recomendações de algumas meninas do grupo, conheci o livro "Não Pare!" da autora FML Pepper, que só depois fui descobrir que mora aqui no Rio - em Niterói - não que isso faça alguma diferença, mas achei legal saber!

Nossa Avaliação - 9.0
O livro conta a história de Nina, uma jovem que passou a vida toda se sentindo diferente, e não apenas por causa dos seus estranhos olhos reptilianos escondidos por lentes de contato especiais, mas também por conta das inúmeras viagens e mudanças que precisa fazer com a mãe. Qualquer indício de que ela passaria mais tempo em determinado lugar era logo seguido por um fato estranho, um acidente e um comportamento para lá de suspeito de sua mãe, Stela, que acabava em outra mudança de domicílio. 

Sem saber ao certo quem é seu pai e achando o comportamento da mãe cada dia mais errático, neurótico e muito suspeito, Nina se surpreende quando o que ela sempre sonhava finalmente acontece: sua mãe decide que Nova York será o destino permanente da duas e Nina fica feliz em saber que poderá criar raízes!

Agora em uma nova escola, Nina começa a estabelecer relacionamentos de amizade (com Melly) e quem sabe de algo mais, principalmente depois que o irresistível Kevin a salva em seus momentos mais difíceis. Nos últimos meses, Nina desenvolve uma espécie de "doença" cujos sintomas são tremores, calafrios e até mesmo desmaios. E como precisamos de um bad boy para completar o triângulo amoroso, logo em seguida, aparece Richard, um jovem misterioso e cheio de cicatrizes que parece irritar Nina desde o primeiro dia.

O livro basicamente se desenvolve nessa premissa acima, e falar mais é revelar spoilers, então vou dizer que de início eu demorei um pouco para pegar o ritmo e tentar entender onde tudo aquilo iria dar, principalmente porque o livro tem toques de outros livros fantásticos, apesar de NÃO é uma cópia dos mesmos: a história é original, bem escrita, o mundo criado por Pepper é interessante e bem explicado e do meio para o final a ação realmente prende, justificando mais uma vez o título do livro.

Há uma dúvida sobre quem é o mocinho e quem é o bandido, todos são maus, todos são bons, quem é na verdade o pai de Nina, por que a mãe dela vivia fugindo? O que significam todos os eventos de quase-morte, o que acontece quando Nina perde a consciência em seus ataques? Infelizmente nem tudo é respondido nesse livro, mas em uma conversa com a autora, ela afirmou que está amarrando as pontas direitinho!

A versão em e-book do livro é perfeitinha, quase sem erros, com uma capa legal, tudo certinho. A única coisa que me incomodou foi o recurso utilizado para finalizar alguns capítulos, recurso esse que antecipa a surpresa e faz com que o que vai acontecer em seguida não seja mais tão surpreendente assim porque você já se preparou para o baque. "Mal sabia ela que o encontro não aconteceria da forma que ela esperava." e coisas desse tipo não me atraem em uma leitura e acho que com as vendas do direito para publicação impressa (para a linda Editora Valentina) esse recurso deveria ser revisto e cortado.

Eu comprei o primeiro e-book na Amazon por R$2,19 e o segundo livro por R$6,61, ou seja, menos de R$10,00 pelos dois livros e para mim valeu muito a pena! É interessante notar que o primeiro livro é o mais vendido por semanas a fio e os dois já totalizam quase 4.000 livros vendidos, o que para um e-book é um número excelente, mas tenho certeza de que esse número ainda vai aumentar bastante!

Deixo aqui uma novidade: na sexta-feira (dia 25/7) teremos um post especial trazendo a entrevista exclusiva que eu fiz com a Pepper pelo Skype no dia 15. Só posso adiantar duas coisas: a Pepper é muito divertida, simpática e tem um humor nota MIL. Não percam!!!



segunda-feira, 21 de julho de 2014

A Primeira Aventura da Dupla Dinâmica! (Kelly Santos)


Primeiramente, tenho que dizer que sou apaixonada pelas histórias de Myron Bolitar e Windsor Horne Lockwood III (mais conhecido por Win) e essa é a primeira aventura dos dois amigos. 

Nossa avaliação: 8.5
Aqui somos apresentados ao personagem mais carismático de Coben, Myron Bolitar, e seu melhor amigo Win. Myron era um jogador de basquete na universidade e uma grande promessa do esporte, mas infelizmente sofreu uma lesão no joelho e foi obrigado a abandonar as quadras e voltar à faculdade para se formar em Direito.

Trabalhando juntamente com Win para o FBI, os dois desenvolvem uma amizade que mais tarde viraria uma parceria empresarial: os dois decidem abrir juntos uma agência para gerenciar a carreira de atletas e é aí que a história começa.

A MB Produções agencia um jovem e talentoso jogador de futebol americano que tem em seu passado um crime sem solução:  o desaparecimento da noiva que vem a ser irmã da ex-namorada de Myron. 

O mistério toma novos rumos quando, 18 meses depois do desaparecimento, o noivo recebe uma correspondência suspeita sem remetente com uma revista pornô onde aparece uma foto da jovem nua e em uma pose sugestiva em um anúncio de disque-sexo. Confuso e aterrorizado, o rapaz pede a ajuda de seu agente e Myron e Win iniciam uma investigação cheia de reviravoltas e segredos sujos, além de muito perigo para o nosso herói.

Sou suspeita pra falar, mas eu A M E I esse livro, com um desfecho surpreendente e desenrolar muito bem escrito. A trama toda é muito bem conduzida e muito bem pensada. A maneira com a qual Coben apresenta os personagens, as pistas soltas pelo caminho e a interação de Myron e Win, é incrível e super divertida. Win, na verdade, é o tipo de coadjuvante-herói-anti-herói que rouba a cena e rouba bonito.

Como mencionei, esse é o primeiro livro de Harlan Coben sobre Myron Bolitar e seu fiel escudeiro. Originalmente lançado em 1995 nos Estados Unidos, aqui no Brasil ele só foi lançado pela Arqueiro em 2011, curiosamente depois do sucesso que o livro 9, isso mesmo o nono livro da série fez aqui em terras tupiniquins. Desde então, a Arqueiro tem publicado os livros em uma ordem um tanto estranha, mas parece que agora eles estão se acertando!

Abaixo segue a sequencia de livros da série já lançados no Brasil na ordem 1º, 2º, 3º, 4º, 8º, 9º e 10º os livros 5, 6 e 7 ainda não têm previsão de lançamento no Brasil! E o livro 8 ("A Promessa") foi lançado pela Arx em 2008.




Resenhas abaixo:

Jogada Mortal
Sem Deixar Rastros
O Preço da Vitória
A Promessa
Quando Ela se Foi
Alta Tensão (em breve)

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Surpresa no romance nacional (Renata Lima)

Mais um livro lido para a Maratona de Livros Nacionais do Desafio das Estrelas que também se aplica ao Desafio Skoob 2014 (um livro indicado)! Dessa vez o livro escolhido foi "Enquanto a Chuva Caía" da Christine M. por recomendação da fofa Valeria Gouveia do nosso grupo do desafio e colaboradora do blog Livros e blablablá. Você pode ler a resenha dela (muito mais completa que a minha, diga-se de passagem) aqui!

Nossa Avaliação - 9.5
Marina é uma mulher jovem, decidida, inteligente. Ela vira presidente de uma multinacional americana quando seu pai desenvolve Alzheimer. Erik é um homem que leva uma vida dupla. Advogado pela manhã e justiceiro à noite, Erik faz o trabalho sujo para a polícia eliminando criminosos, traficantes, assassinos. Mas quando algo dá errado, Erik é enviado para Nova York para ser advogado da empresa de Marina e acaba se envolvendo em um processo criminal contra o pai da moça que foi denunciado por assédio sexual por uma antiga funcionária.

Marina, uma mulher quebrantada não só pela doença do pai, mas pela perda do noivo, descobre em Erik um porto seguro e os dois desenvolvem aos poucos um relacionamento livre de cobranças, quase sem amarras e compromissos, que se consolida a cada dia. Mas o passado de Erik, o passado de Marina e o passado do pai dela vão interferir nessa relação e fazer com que os dois precisem se afastar, cada um para cuidar de seus problemas e exorcizar antigos fantasmas.

Eu poderia passar horas aqui escrevendo sobre esse livro, mas o que eu quero dizer mesmo é: que livro bem escrito! Nunca tinha lido nada da autora e embarquei nesse livro achando que ia ser mais um livro bobo que falava de um casal com problemas, de uma mocinha chata cheia de mimimi, mas o que encontrei nessas 288 páginas me deixou absolutamente fascinada: uma história consistente, uma mocinha forte, uma história de amor bonita, problemas verossímeis, e uma narrativa fenomenal!

Como eu disse no grupo de leitura: não se engane, não se trata de um livro hot. Não há cenas de sexo explícito, na verdade, quase não há cenas de sexo! O foco do livro é mesmo o desenvolvimento gradual da atração física inicial entre Marina e Erik, todo o processo de renascimento de Marina após o luto e o processo que envolve o pai dela e que pode sujar de vez o nome da empresa.

James, amigo de Marina, é um dos melhores personagens, assim como Erik e a narração alternada entre Marina e Erik funciona tão bem que às vezes a gente se sente SENDO um dos personagens, PASSANDO pela situação, LEVANTANDO os mesmos questionamentos. É um livro que a gente praticamente não lê, VIVE e eu achei isso fantástico, mérito da autora, claro!

A minha única reclamação quanto ao livro - que não tira o mérito de ser um romance de primeira - é quanto à resolução do processo criminal e a maiores explicações quanto ao envolvimento de pessoas próximas em alguns revezes que acontecem no livro. Fora isso, nada mais! 

Logo teremos uma entrevista exclusiva com a autora Christine M. sobre esse livro e suas outras obras, que estou louca para adquirir!

Em julho a autora estará em SP, no Rio (DIA 19 agora) e em Porto Alegre para sessões de autógrafo.

Quer saber mais? Acesse o site da Christine M. no Facebook!

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Somos nossas memórias (Renata Lima)


Muito já foi dito sobre os romances de Chico Buarque e confesso que só li "Budapeste", que não me conquistou tando assim, por isso fui ler "Leite Derramado" com um pé na frente outro atrás sem nem saber exatamente do que se tratava o livro e sem procurar resenhas sobre ele.

Nossa Avaliação - 8.0
Praticamente internado para morrer de velhice, Eulálio Montenegro D´Assumpção conta a história de sua vida em primeira pessoa, elaborando o retrato da decadência aristocrática e das relações políticas pré e pós as Grandes Guerras. 

Narrado em primeira pessoa, entramos na mente de um senhor com Alzheimer que alterna dias de lucidez com dias de monótona repetição de tudo que já foi dito, começando quando descobriu que, com a Crise de 29, o dinheiro que a família investiu em café foi todo perdido.

Eulálio conversa continuamente conosco e os dias vão se alternando até parecerem um só e dentro de sua mente burguesa de criação, confusa e preconceituosa, as histórias vão se sucedendo e ao mesmo tempo se intercalando como uma conversa entre amigos que lembram e relembram fatos do passado muitas vezes com saudosismo, outras vezes com amargura, e muitas vezes o mesmo fato se desdobra, se funde, se estica, muda e traz novas nuances acerca de nosso personagem principal que poderia ser meu avô ou seu.

E é assim que Eulálio passa seus dias, evocando lembranças que ficaram esquecidas, esquecendo coisas que precisam ser lembradas, trazendo para o presente presenças e pessoas, rostos e sabores, aos poucos reconstruindo sua própria identidade, mesmo que em meio à solidão de estar abandonado e malcuidado em um hospital público.
"As pessoas não se dão ao trabalho de escutar um velho, e é por isso que há tantos velhos por aí, o olhar perdido, numa espécie de país estrangeiro." Pág. 78